Crianças podem aprender inglês a partir de um ano e meio, indicam especialistas

0
100

Crianças pequenas são como esponjas, que retêm e replicam aquilo que veem ou ouvem, seja um movimento, uma expressão ou uma palavra. Quanto mais nova, maior é a possibilidade de aprendizado, já que, todo indivíduo nasce com o cérebro preparado para aprender. E quanto mais lúdico e natural for a exposição da criança ao conteúdo, maior a facilidade de absorção, principalmente de  um segundo idioma.

“Ao ser exposta aos sons e palavras de uma nova língua, a criança tem mais chances de atingir a proficiência quando adulto e mais facilidade para fazer isso com menos vícios de linguagem e sotaques. Além disso, estimulá-las através do aprendizado de novos idiomas traz inúmeros benefícios ao cérebro, ampliando conhecimentos”, pontua a diretora da rede de franquias The Kids Club, que trouxe da Inglaterra o método de ensino de inglês para crianças de 18 meses a 12 anos, Sylvia Helena Palma de Moraes Barros.

Há diversos métodos disponíveis hoje no mercado, mas segundo Sylvia, a ludicidade e as brincadeiras são o melhor caminho. “Dos 18 meses até os três anos de idade, utilizar músicas e histórias infantis para apresentar sons e palavras aos pequenos é o melhor recurso. Conforme vão se desenvolvendo, o desafio pode aumentar, utilizando recursos mais divertidos e prazerosos, para que o aluno vá se envolvendo cada vez mais com a nova língua e passe a se relacionar com o idioma como algo fácil e divertido. Dessa forma, nunca mais vai parar de aprender”, destaca a diretora.

Na The Kids Club, por exemplo, os professores são orientados a falar apenas o inglês durante toda a aula e a ensinar a língua dentro de um contexto conhecido da criança, criando um ambiente onde o uso seja real e não apenas por meio de palavras soltas. Para estimulá-los, músicas, histórias, culinária, jogos e recursos tecnológicos podem ajudar a assimilar o idioma de maneira divertida e espontânea. Já em casa, os pais e responsáveis podem acompanhar os filhos pedindo para que eles os “ensinem” o que aprendeu nas aulas, sem traduzir, para não atrapalhar o processo.

“Vale lembrar que não existe uma carga horária mínima ou tempo em que as crianças devem estar expostas ao inglês, em vista que cada indivíduo tem uma habilidade e necessidade diferente”, pontua Sylvia Helena Barros. “O recomendável, porém, seriam pelo menos duas horas por semana, com a ressalva de ‘quanto mais, melhor’, desde que o aluno esteja tendo prazer no aprendizado”, indica. Se os pais tiverem domínio do idioma, uma dica é criar momentos na rotina, como a hora do banho ou refeições, em que eles se comuniquem em outra língua.

Evitar – De acordo com a diretora da The Kids Club, pais e educadores devem evitar traduções, assim como colocar o aluno em situações onde ele não se sinta à vontade em falar ou cobrá-lo para que saiba. “A criança precisa se sentir confortável para se expressar e, quanto aos pais, é preciso ter paciência, pois o processo de aprendizado natural é lento. A compreensão é sempre mais extensa que a fala, portanto, muitas vezes o filho vai entender, mas não vai saber responder, e isso é normal”, lembra Sylvia Helena.

Confundir os dialetos, responder ora em inglês, ora em português é natural e, por mais estranho que possa soar, é um ótimo sinal. “Comemore quando o aluno misturar os idiomas na mesma frase. Significa que ele está aprendendo da forma correta e, diferente do que se acredita, ele não está confundindo as duas línguas. Bem pelo contrário, está usando-os espontaneamente e esse é o maior sinal de que o aprendizado está acontecendo da forma correta”, finaliza a especialista da The Kids Club.

THE KIDS CLUB

The Kids Club é uma rede especializada no ensino de inglês para crianças, oferecendo cursos para alunos de dois a 12 anos, além de certificação internacional e intercâmbio para crianças e adolescentes de oito a 17 anos. Os franqueados podem operar com unidade física ou home based. Mais informações: www.thekidsclub.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here